4 cuidados a ter com o carro no inverno

5 min

4 cuidados a ter com o carro no inverno

O frio parece ter assentado arraiais e não irá embora tão cedo. Nós, humanos, queixamo-nos que temos mais dificuldade numa série de atividades, mas as máquinas não são muito diferentes de nós nesse aspeto e requerem cuidados especiais quando as temperaturas descem.

No caso do automóvel, é o frio que afeta o funcionamento em geral, a chuva que influencia a segurança da condução e o gelo que dá cabo de uma série de materiais, sobretudo as borrachas. E se houver neve pelo caminho mais cuidados há a tomar.

Cuidados que deve ter com o seu carro no inverno

Atenção aos rodados

Os pneus são dos elementos mais importantes e, não poucas vezes, os mais negligenciados num automóvel. Mas, atenção!, são o único ponto de contacto com o solo e dele dependem a segurança das suas viagens. Por isso, é imperativo verificar a profundidade do piso do pneu com frequência (nunca deve ser menor do que 1,6 mm, no caso de um ligeiro) e tomar atenção para não circular nem com pressão a menos nem com pressão a mais – bastam 2 minutos por semana para garantir que não anda a arriscar um acidente.

Artigo relacionado: Deve usar pneus de inverno em Portugal?

Depois, se residir numa região onde é comum nevar ou haver formação de gelo, poderá equacionar ter um conjunto de pneus de inverno para usar por esta altura (quando o tempo aquece, terá de mudar para um conjunto de verão). E, se as estradas costumam ficar branquinhas, equacione a aquisição de correntes – mais vale prevenir…

No entanto, relaxe: a maioria dos residentes em território nacional não precisa de ter estes gastos extra. Bastará seguir os conselhos do primeiro parágrafo deste ponto para que o inverno não traga problemas.

Vigie a bateria

O que é que qualquer um de nós faz assim que entra no carro quando o termómetro indica menos de 50°C? Ligar o ar condicionado no máximo do quente, claro, sendo que os mais afortunados irão ainda acionar o aquecimento dos bancos e do volante (ao fim de dois ou três minutos não há mãos frias que resistam).

No entanto, este tipo de comportamento tem sequelas. É que, à medida que mais sistemas elétricos são chamados à ação, maior é a pressão sobre a bateria. Se esta for nova, não há preocupações de maior, mas, se já andar a arcar com o seu carro às costas há alguns anos, o melhor é mantê-la debaixo de olho.

Artigo relacionado: Como guardar um carro clássico durante o inverno

Para manter a bateria saudável, não deixe sistemas ligados, como o rádio ou as luzes, depois de desligar a ignição. Depois, certifique-se que o carro não fica demasiado tempo sem funcionar (se tal acontecer, o melhor será mesmo desligar a bateria, retirando a ligação ao polo positivo). Caso não haja necessidade de andar com ele, mas o tenha por perto, ligue-o pelo menos dia sim dia não e deixe-o a funcionar uns 10 minutos, acelerando entre as 2000 e as 2500 rpm.

Pondere a troca de óleo

Já tirou um minuto para observar o óleo que está na sua fritadeira? No verão, parece água; no inverno, assume um aspeto quase pastoso, como se estivesse a ponto de coalhar. É certo que o óleo que tem no seu automóvel não tem as mesmas propriedades de um óleo alimentar, mas a ideia pode ajudar a entender que um dos elementos do carro que sofre com o frio é o óleo que lubrifica o motor, olhando pela saúde de todos os componentes deste.

É que, à medida que a temperatura desce, o óleo torna-se mais denso. Isto poderá atrapalhar na sua nobre tarefa de colocar tudo a funcionar corretamente, ao mesmo tempo que limpa os detritos e prolonga a vida de cada pecinha pela qual passa. E, no pior cenário, deixar que o motor aqueça para lá do ideal. Por isso, trate de verificar a viscosidade do óleo, retirando a vareta do depósito, e se constatar que está efetivamente muito grosso, opte por mudá-lo.

Mantenha a visibilidade limpa

A falta de visibilidade pode ser causa de acidentes graves. Por isso, independentemente da altura do ano, é sempre importante cuidar para que consiga observar facilmente tudo o que se passa à sua volta. Para tal, há dois elementos fulcrais, com os quais deverá ter mimos extra: as luzes e as escovas do limpa para-brisas.

Artigo relacionado: 6 dicas para desembaciar o para-brisas rapidamente

No que diz respeito às luzes, verifique se todas as lâmpadas estão a funcionar corretamente, não se esquecendo das de nevoeiro, já que a probabilidade de enfrentar um manto cerrado é maior no inverno.

Quanto às escovas, nem pense duas vezes. Substitua-as o quanto antes, já que o mais provável é que todos os dias de exposição ao sol e ao calor seguido de dias de chuva e frio tenham deteriorado as borrachas a ponto de não limparem o suficiente para que consiga ver com clareza a estrada à sua frente – algo que notará se chover ou se o nevoeiro se acumular.

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

Motor descomandado: o que é e como solucionar

O sincronismo de um automóvel refere-se à ignição e ao processo pelo qual as velas queimam, criando uma faísca na câmara de combustão do carro. Com a…

Tudo o que precisa saber sobre manutenção automóvel

A manutenção automóvel periódica é essencial para cuidar e prolongar a vida útil do seu veículo mantendo em bom estado funcional das peças e da sua segurança. Todos…

Filtro de partículas: como fazer a regeneração

Quando um automóvel é conduzido frequentemente em trajetos curtos, sobretudo no inverno, com as temperaturas mais baixas, o motor não atinge a temperatura normal de…

Cadeirinhas para crianças: tudo o que deve saber

São frequentes as dúvidas quanto às cadeirinhas para crianças, especialmente para os novos pais que se preocupam com as questões essenciais da segurança mas também com o que…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional