Cinto segurança 3 pontos Volvo

3 min

Cinto de segurança de 3 pontos faz 61 anos

É provavelmente um dos equipamentos que mais vidas salva todos os dias na estrada. O cinto de segurança de três pontos, que, além de agarrar pela barriga, cruza sobre o peito, mantendo a pessoa “agarrada” ao banco, reduz o risco de ferimentos e mortes entre os ocupantes dos bancos da frente em cerca de 45%, podendo chegar a 50% – e está hoje de parabéns, ao completar 61 anos.

O modelo que estreou este sistema de segurança dos ocupantes foi um PV544, entregue a um cliente por um concessionário Volvo da localidade sueca de Kristianstad, no condado da Escânia, no Sul do país. Em simultâneo, a marca apostou em incluir o cinto de segurança de três pontos no P120 (Amazon). E não se ficou por aí… Na altura de patentear a invenção, a Volvo optou por a registar de forma aberta. Ou seja, o cinto de segurança de três pontos ficou automaticamente disponível para quem quer que o quisesse adotar, obedecendo ao compromisso com a segurança pelo qual a marca sueca é conhecida até hoje.

Artigo relacionado: 4 sistemas de segurança automóvel que salvam vidas

É certo que a utilidade de tal equipamento ainda chegou a ser questionada e foram várias as marcas que inicialmente torceram o nariz ao gasto extra. Havia até quem visse o cinto inventado pelo Nils Bohlin como um limite às liberdades individuais, descrevendo-o como incómodo.

A lenta revolução do cinto de segurança

Foram precisos quatro anos e vários estudos para que a Volvo se decidisse a exportar o cinto de segurança de três pontos para outros mercados além do nórdico, chegando aos Estados Unidos em 1963. E, mesmo assim, convencer os condutores a usarem o precioso engenho careceu de investimento e de anos de experiência. O ponto de viragem deu-se em 1967, quase uma década depois da estreia na Suécia, quando a marca apresentou os resultados de inúmeros testes, que revelavam a forma eficaz como este cinto protegia o ocupante do veículo, e o “28.000 Accident Report”, relatório sobre os acidentes de viação na Suécia ao longo de um ano, comparando as sequelas para os ocupantes com e sem cinto: o uso não só salvava vidas como reduzia a gravidade das lesões entre 50% e 60%.

 
Procura um Volvo em segunda mão?

 
Mais de seis décadas após a sua invenção, não é fácil contabilizar com exatidão o número de pessoas salvas graças à utilização do cinto de segurança de três pontos, mas o seu potencial para vir a salvar ainda mais vidas não é desprezado, sobretudo em regiões em que o seu uso ainda não é muito abrangente, como acontece em África, na Ásia ou na América do Sul.

Atualmente, a Organização Mundial da Saúde afirma que o uso do cinto de segurança reduz o risco de ferimentos e mortes entre os ocupantes dos bancos da frente cerca de 45%, podendo chegar a 50%.

 
Leia também:

 

eyJpZCI6IjIyNDIzMjE1NDkzIiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX1RvcCIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Ub3AiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIwNDM0IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==
eyJpZCI6IjIyNDIzNDM3Mjg3IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX0JvdHRvbSIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Cb3R0b20iLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIxMTc1IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==

Mais artigos da mesma categoria

SUV elétricos que vão ser lançados em 2020

O segmento dos SUV tem vindo a crescer exponencialmente, com os clientes a preferirem esta solução de aspeto robusto que prima por uma posição de…

Renault e Dacia juntam-se à Volvo e limitam os carros a 180 km/h

Há uma nova estratégia assumida pelo fabricante francês, na qual as responsabilidades ambiental e social ganham uma nova dimensão. O plano, designado de Renaulution, pretende…

Os carros mais rápidos de sempre

Capazes de atingir velocidades (bem) superiores aos 400 km/h, mostramos-lhe os carros mais rápidos de sempre. Pagani Huayra Há uma década, o Pagani Huayra apresentava-se…

Os 7 melhores carros da história do cinema

Tendo em conta a popularidade do carro e dos filmes, a sua importância e marca que deixaram na história do cinema, assim como as características…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional