Tesla Cybertruck Standvirtual

Redação

19/01/2024

6 min

Tesla Cybertruck: trazido do futuro

Independentemente do que acontecer nos anos vindouros, com a forte ofensiva chinesa no segmento dos veículos elétricos, a Tesla tem mérito mais do que indiscutível: arriscou mais do que os construtores tradicionais, ganhando com isso uma imagem de pioneirismo que garantiu a conquista do estatuto de modelo ou referência tanto na eletrificação como na digitalização do automóvel.

O Roadster (2008) apresentou-a, o Model S (2012) projetou-a globalmente, o Model X (2015) lançou-a na categoria da moda e os Model 3 e Y democratizaram o automóvel elétrico de longa autonomia nos grandes mercados mundiais.

Tesla Cybertruck

O resto da história conhecer-se-á nos próximos anos, mas o espírito visionário por trás da criação da marca norte-americana continuará a ser, claramente, um dos seus maiores trunfos.

Em 2019, Elon Musk prometeu uma pick-up em aço inoxidável, à prova de bala, capaz de parar flechas com pontas de metal perfurante e flutuar na água. Fãs e detratores tiveram de esperar quatro anos para ver o Tesla Cybertruck, finalmente, chegar às estradas, em duas versões, com dois ou três motores elétricos e tração integral para uma capacidade de reboque de 4990 kg, o equivalente a um elefante africano médio!

Só 10 unidades para entrega

Tesla Cybertruck bateria

O ceticismo não morreu com a apresentação do protótipo em 2019, quando este virou meme de internet no momento em que vidros laterais da pick-up falharam o teste de resistência durante o evento ao vivo.

E, mesmo agora, com as primeiras unidades na estrada, Elon Musk é o primeiro a não esconder o jogo relativamente ao desafio de colocar um automóvel tão inovador quanto a Cybertruck no mercado. O homem forte da Tesla revelou as enormes dificuldades com que se depara ao nível da produção, que não chega para as encomendas. Estima-se que a lista de pré-reservas ultrapasse atualmente o milhão e meio de pedidos, quando a empresa ainda precisa de 18 meses (ano e meio!) para estar a produzir a uma cadência de 5000 unidades por semana. É fazer as contas…

Quanto custa um Tesla novo?

No dia do arranque oficial da comercialização nos EUA, Musk tinha dez Cybertruck para entregar!

Melhor e (muito) mais caro do que o esperado

Tesla Cybertruck carregamento

Em 2024, o Cybertruck chegará, finalmente, às estradas, em duas versões, com dois ou três motores elétricos e tração integral. Elon Musk, diretor executivo da Tesla, apresenta-o da seguinte forma: “É uma pick-up melhor do que uma pick-up, e é um desportivo melhor do que um desportivo.” Não faz por menos.

O Cybertruck AWD oferece uma potência combinada de 600 cv e cumpre os 0-100 km/h em pouco mais de 4,0 segundos. A versão Cyberbeast, no topo da gama, com três motores elétricos, que geram uma potência máxima de 845 cv, acelera de 0-100 km/h em apenas 2,7 segundos, para uma autonomia máxima anunciada de 547 km.

A marca disponibiliza ainda para instalação em separado, um extensor de autonomia na plataforma de carga da Cybertruck, obtendo uma autonomia total estimada superior a 755 km.

Com 5,7 metros de comprimento, e mais de três toneladas, todas as versões do Cybertruck contam com direção “by wire” (sem ligação física entre as rodas e o volante), eixo traseiro direcional e suspensão adaptativa, que proporciona 305 mm de curso e até 432 mm de distância ao solo.

Tesla Cybertruck bateria

Os preços arrancam nos 79.990 dólares (cerca de 73.500 euros), bem acima dos 40 mil dólares anunciados por Elon Musk em 2019.

O seu exoesqueleto em aço inoxidável ultra-resistente, para reduzir amolgadelas, danos e corrosão a longo prazo, ao mesmo tempo que permite reparações simples e rápidas, funciona como uma espécie de “armadura” com rodas, também foi melhorado para resistir ao impacto de balas de metralhadora, provando-o com uma demonstração em vídeo (para evitar novas surpresas…).

No interior, espaço suficiente para cinco adultos (com menor desafogo em altura nos lugares posteriores) e dois ecrãs, o de multimédia com 18,5 polegadas, instalado ao centro do painel de bordo, e outro na traseira, com 9,4 polegadas. O teto panorâmico integra o equipamento de série.

Tesla igual a Ferrari: vai banir especuladores

Tesla Cybertruck espaço interior

O fenómeno de popularidade em torno da Cybertruck também parece preocupar Elon Musk, que pretende travar a venda inflacionada do veículo elétrico ao incluir no contrato de compra uma nova cláusula que impede a revenda do veículo durante o primeiro ano de propriedade, salvo raríssimas exceções, com autorização expressa da Tesla.

Veja todos os Tesla usados à venda no Standvirtual

Uma cláusula ao estilo Ferrari, embora ao contrário da marca italiana, que pretende manter a exclusividade. Já Musk quer evitar situações de aproveitamento com a elevada procura do modelo, sabendo-se desde já que a produção dificilmente acompanhará o ritmo da procura numa fase inicial.

Quem revender o Cybertruck antes de tempo pode ser processado, ou alvo de “uma medida cautelar para evitar a transferência da propriedade do veículo”, com a Tesla a reservar-se o direito de “exigir uma indemnização por danos liquidados no valor de 50 mil dólares ou o valor recebido como contra-prestação pela venda ou transferência.” Avisa também que os incumpridores podem ser impedidos de comprar veículos da marca no futuro.

Estará a Tesla Cybertruck à venda em Portugal?

Tesla Cybertruck interior

Mesmo se a página da Tesla em Portugal permite configurar o Cybertruck, não é provável a sua comercialização no mercado português. A não ser que algo de muito diferente esteja pensado para o Velho Continente. É que, ao contrário do que acontece por terras do Tio Sam, as dimensões e peso avantajados da pick-up elétrica da Tesla complicam muito o processo de homologação.

Na versão de topo, Cyberbeast, o peso bruto ultrapassa as 4,2 toneladas (corresponde a 3103 kg do veículo, mais 1133 kg de carga máxima admitida), o que se insere já na categoria de veículo pesado…

Outro obstáculo, talvez o mais complicado de transpor, foi explicado pelo próprio vice-presidente de Engenharia de Veículos na Tesla Motors, Lars Moravy, em entrevista à TopGear dos Países Baixos, citando os “os regulamentos europeus que exigem que os veículos apresentem esquinas com arredondamentos de pelo menos 3,2 milímetros, naquelas que são as zonas mais salientes”. Ora, segundo aquele responsável, “é impossível fazer um arredondamento de 3,2 milímetros numa chapa de aço inoxidável de 1,4 milímetros”. E, por isso, o Cybertruck, tal como é, não poderia cumprir os critérios de segurança.

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

Que combustível escolher?

Para comprar um carro ponderamos vários fatores: as dimensões, o design, a finalidade, a marca, entre outros. Uma das questões obrigatórias passa pelo tipo de…

Quais os carros mais económicos em Portugal?

Cada marca de automóvel tem os seus centros de reparação e manutenção. Os preços que aplicam variam de marca para marca. Existem também oficinas e…

Os carros mais baratos das marcas premium

Ter um carro de uma marca mais conceituada não só significa ter mais conforto e prazer enquanto estamos a conduzir. Representa também um estatuto perante…

Carros híbridos: tudo o que precisa saber

Os carros híbridos estão cada vez mais em voga. São potentes, económicos e amigos do ambiente. Mas será que conhece todas as características destes carros?…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional