Papa Francisco recebe Papamóvel a hidrogénio

4 min

Papa Francisco recebe Papamóvel a hidrogénio

O Santo Padre foi surpreendido, na última semana, com um carro movido a hidrogénio especialmente projetado para as suas necessidades de mobilidade. O mimo foi-lhe entregue pelo padre Domenico Makoto Wada, em representação da Conferência Episcopal Católica do Japão, numa cerimónia em que estiveram presentes o embaixador do Japão junto da Santa Sé, Seiji Okada, bem como uma delegação da Toyota que incluiu o vice-presidente-executivo da marca para a Europa, Miguel Fonseca, e o CEO da Toyota Motor Itália, Mauro Caruccio.

Com 5,1 metros de comprimento e de cor branca, o Papamóvel “made in” Japão foi trabalhado para que Francisco possa viajar tanto sentado, como de pé. Tudo para que, quando circula entre a população, fique bem visível para os seguidores do herdeiro de São Pedro. Para tal, a altura do carro foi aumentada para 2,7 metros. Já a entrada e a saída para a parte de trás do carro faz-se por uma pequena escada, de degraus forrados a vermelho.

O Mirai foi o primeiro sedan movido a hidrogénio produzido em série, tendo sido lançado em 2014. O veículo elétrico conta com uma pilha de combustível (Fuel Cell), que junta hidrogénio com o ar, emitindo apenas água limpa pelo escape. O Mirai é abastecido em apenas três minutos e oferece uma autonomia de 500 quilómetros.

Artigo relacionado: Carros a hidrogénio: o que são e como funcionam

Por tudo isto, o automóvel zero emissões pode muito bem passar a ser um dos Papamóveis preferidos de Francisco, que não esconde a sua preocupação com o meio ambiente – por várias vezes, o Papa manifestou uma visão em prol do bem-estar do planeta e pela preservação dos recursos naturais do mesmo.

Papamóvel, o carro do Papa

Garantir a deslocação do vigário de Cristo com conforto e em segurança sempre foi uma preocupação. Por isso, não é de espantar que, depois do nascimento do automóvel, alguém se tenha lembrado de adaptar um veículo às necessidades do número 1 da Igreja Católica. Aconteceu em 1929 e a protagonista foi a Mercedes-Benz, que ofereceu ao Papa Pio XI um Nürburg 460, de cor preta e cheiinho de luxos: vidros antifragmentação, cadeira acionada eletricamente e até ar condicionado.

Viria a ser o primeiro de muitos, inicialmente do emblema de Estugarda, mas depois de várias outras marcas que perceberam a manobra de marketing – até a portuguesa UMM, que colocou ao serviço do Papa João Paulo II, em 1991, um veículo transformado para a visita do Sumo Pontífice pela ilha da Madeira. O mesmo UMM viria a ser emprestado para a visita de Sua Santidade a São Tomé e Príncipe, um ano depois.

Outros veículos escondem mensagens: casos do FSC Star 660, que João Paulo II usou numa viagem à sua terra-natal e que constituía um dos símbolos da luta polaca contra o regime comunista, e, mais recentemente, dos elétricos Renault Kangoo ZE, usado por Bento XVI, e Nissan Leaf, do Papa Francisco.

Artigo relacionado: A história do Papamóvel

Mirai, um “futuro” limpo

Lançado em 2014, o Toyota Mirai é a ferramenta com que a marca nipónica pretende desenhar um futuro mais limpo. E, seis anos depois, há a certeza de este ser o caminho, com o lançamento de uma segunda geração – foi revelado no início deste ano, com previsões para este outono, mas a pandemia terá trocado as voltas ao calendário da Toyota e o carro é agora esperado para o próximo ano.

Na segunda geração, o Mirai apresenta três depósitos de hidrogénio e um sistema de pilha de combustível totalmente redesenhado, que lhe permite anunciar um aumento da autonomia de até 30%. Além disso, assente na plataforma modular TNGA, o automóvel promete uma condução mais envolvente.

Na habitabilidade, uma das novidades é o facto de passar de quatro para cinco lugares, indo assim ao encontro de um dos desejos dos clientes da marca. Em Portugal, o Mirai não é comercializado, pela ausência de rede de abastecimento, havendo, porém, planos para trazer o carro para o país depois de construídos três pontos estratégicos para recarregar o hidrogénio: a norte, na área metropolitana de Lisboa e a sul.


Leia também:

 

Mais artigos da mesma categoria

Os carros elétricos mais potentes do mercado

A procura por um carro elétrico pode ter as mais variadas razões. Há quem queira usá-lo como cartão de visita de uma vida mais sustentável…

5 motos elétricas para a cidade

A eletrificação da mobilidade tem um impacto importante no negócio das duas rodas, que se revelam ágeis e fáceis de conduzir na cidade - além…

Há vantagens em comprar um carro elétrico?

Claro que há. Apesar de ainda se poder considerar esta nova tendência da mobilidade elétrica como pouco frequente, o certo é que o volume de…

Portugal entre os países com mais carros eletrificados

As vendas de carros eletrificados continuam a crescer em Portugal, com o país a ocupar o 5.º lugar entre as nações europeias onde há mais…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional