hyundai_i30_n

7 min

Hyundai i30 N – O melhor dos “hot hatch”? Provavelmente…

Há carros que foram construídos para transportar as pessoas entre dois pontos… E há outros que nasceram para alimentar a vida com adrenalina. Carros que nos fazem reviver todas as memórias de hot hatches que trazemos do antigamente. Carros que nos impõe um sorriso no rosto cada vez que nos sentamos ao volante… 

O renovado Hyundai i30 N é muito mais do que um simples carro… É um desportivo saído das pistas de competição diretamente para a estrada.

O Hyundai i30 N foi renovado, e para além de uma nova cara, ganhou também mais potência, menos peso, e uma nova caixa de velocidade automática de dupla embraiagem de 8 relações que transforma totalmente a experiência de condução.

A nova frente mergulhante, transversal a toda a gama i30, ataca a estrada, mesmo estacionário, e confere ainda maior presença a esta versão N.

Na traseira, o i30 N é a definição perfeita daquilo que um hot hatch deve ser: Um spoiler generoso, que integra a 3ª luz de travão numa peculiar forma triangular, duas ponteiras de escape massivas, e pequenos apontamentos que gritam velocidade.

Mas… o novo Hyundai i30 N é um carro também ele… intrigante. Como é que um automóvel de nova geração, já equipado com filtro de partículas, consegue ainda ter um som tão delicioso? É precisamente esse um dos maiores aperitivos (e trunfos) deste i30 N.

Interior

Mas algo que não nos podemos esquecer é que o Hyundai i30 N é também um carro pensado para o dia-a-dia, e de série contam um sem número de ajudas à condução, como alerta de colisão frontal, sensor de manutenção na faixa de rodagem, sensores dianteiros e traseiros, auxiliados por câmara de marcha atrás, assistente de máximos automático, alerta de veículo em ângulo morto, e ligação com smartphones através de sistema Apple CarPlay e Android Auto, num ecrã touch de 10,25’’ bastante responsivo.

Além de tudo isso, este desportivo da marca sul-coreana conta também com umas muito confortáveis baquets que nos abraçam vigorosamente nas curvas, e ainda aquecimento de bancos, assim como volante aquecido.

Mas é também nas baquets que reside uma das alterações da anterior geração do i30 N para este facelift. Para além de agora terem a letra N retroiluminada no apoio de cabeça, perderam o ajuste elétrico no lugar do condutor, permitindo uma redução de peso de 2kg em cada banco.

Aliás, o peso, era uma das grandes críticas feitas ao anterior Hyundai i30 N, e a dieta para esta nova geração também passou pelas jantes, que são agora em alumínio forjado, e permitem uma redução de 14kg no conjunto das 4 rodas.

Mas tal como o slogan da marca de pneus que equipa este carro, um conjunto de Pirelli PZero desenvolvidos especificamente para o i30 N, a potência não é nada sem controlo, e é por isso mesmo que para além do aumento de potência, de binário, e da redução de peso, foi também dado um novo acerto de suspensão, que ficou ainda mais firme no modo N.

Além disso, o sistema de travagem foi também melhorado, com discos 15mm maiores à frente, e as rodas têm agora um camber negativo de -1.5º, que ajudam a inserção em curva a ser ainda mais precisa. 

E sendo este um Hyundai, claro, há que não esquecer que conta também com 7 anos de garantia, sem limite de KMs. Um fator muito importante, e que muito colabora para que estes modelos de alta performance da Hyundai aguentem muito bem o seu valor de mercado em 2ª mão.

Ao volante

Ao volante do Hyundai i30 N, para além da potência e da mecânica que diferem, claro, do Hyundai i30 “normal”, existem 2 botões no volante que permitem ter até 5 modos diferentes de condução.

Por pre-definição, este carro inicia-se no modo Normal. Além disso, o botão do lado esquerdo permite-nos também alternar entre o modo Sport e o modo Eco (sim, porque as preocupações ambientais também já chegaram à divisão N da Hyundai).

Mas é do lado direito que encontramos o “botão mágico”, que nos permite colocar o i30 N em modo N, o mais “picante”, onde a suspensão e o motor ficam afinados para condução em pista, ou no modo Custom, que nos permite configurar todos os parâmetros do carro ao nosso gosto: resposta do motor, transmissão, diferencial auto-blocante, suspensão, direção, controlo de estabilidade, e claro, som do tubo de escape.

Uma das grandes novidades para esta nova versão do Hyundai i30 N é que pode agora ser equipado com uma caixa automática de dupla embraiagem de 8 relações. Algo que transforma e revoluciona totalmente não só as performances deste carro, mas também a “usabilidade” no dia-a-dia.

Graças a esta nova caixa de velocidades automática, o i30 N conseguiu retirar 0,5 segundos no sprint dos 0 aos 100km/h quando comparado com a versão anterior, cumprindo-o agora em apenas 5,4 segundos. Um tempo mais rápido que o Honda Civic Type R, que é na verdade o seu grande rival…

Mas não é só graças à caixa automática que o i30 N ficou mais rápido. Também a potência aumentou de 275cv para 280cv, e de 378Nm de binário para 392Nm. Números que permitem à versão com caixa manual ser também ela 0,2 segundos mais rápida que o modelo anterior.

Algo que nos conquista verdadeiramente ao volante deste carro é a sua capacidade de meter potência no chão. Tendencialmente, os carros com muita potência e tração frontal tendem a sofrer de subviragem. No entanto, o i30 N conta com um diferencial autoblocante na frente, o que permite meter toda a potência no chão sem haja um grande patinar das rodas, fazendo-nos aproveitar, e desfrutar ao máximo dos 280cv.

A frente do i30 N é muito precisa, e a traseira escorrega tal como um hot hatch deve fazer, o que nos permite divertir muito ao volante, no entanto, sentimos sempre que temos o carro sob controlo, e sensível a todos os toques no volante, tornando-se muito fácil e previsível de controlar. 

A existência de diferentes modos de condução permite com que este “pequeno canhão” seja um excelente carro de dia-a-dia, sobretudo quando equipado com caixa automática.

Os preços, esses, começam perto dos 49.000€.

Em pista não ganha a um Type R, não, mas no dia-a-dia, talvez seja melhor, em tudo… por enquanto. Não é o mais potente, nem o mais rápido, mas compensa em tudo o resto. A Hyundai focou-se em muito mais do que apenas números, ao criar uma experiência de condução que é realmente envolvente. 

Sentimo-nos um só com este carro, e sempre que nos sentamos ao volante, nunca queremos sair… 

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

Review SEAT Leon (2017)

O SEAT Leon 1.6Tdi é umas das escolhas principais entre os motoristas das novas plataformas de transporte em veículo descaracterizado como Uber ou Kapten e,…

Lexus LC500h: conheça este GT de luxo!

Um Grand Tourer com quase 400cv capaz de fazer consumos mais baixos do que um diesel compacto. Não acredita?! Olhe que existe e é o…

Review Seat Ibiza (2016)

Experimentamos a 4ª geração do Seat Ibiza, modelo produzido enter 2008 e 2017. Como será que este carro se comporta nos dias de hoje? Lançado…

Review BWW Série 3 (2019)

Em 2019 foi apresentada a 7ª geração do BMW Série 3, um modelo com mais de 40 anos de história e um dos mais bem…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional