bmw i4

7 min

BMW i4 – Um elétrico para a auto-estrada?

As auto-estradas são por norma, as maiores inimigas dos carros elétricos no que toca a autonomia, mas o novo BMW i4 consegue ligar Lisboa a Braga sem precisar de fazer qualquer paragem.

Mas mais do que uma autonomia impressionante, este BMW traz consigo todo o restante legado da marca alemã: uma presença imponente, e o tão característico prazer de condução.

É sem dúvida uma das melhores opções do mercado de elétricos, e é por isso que vale a pena conhecê-lo ao detalhe em mais um ensaio do Standvirtual.

O exterior do BMW i4

À primeira vista, pode parecer um BMW Série 4 Gran Coupé, e a verdade é que não está muito longe disso…Baseados na mesma plataforma, poucas são as diferenças entre um Série 4 convencional e este que é o primeiro sedan 100% da BMW.

Em termos estéticos, as linhas arrojadas e imponentes transpõem-se da versão a combustão para este modelo elétrico, com a grelha frontal em formato de duplo rim a ganhar ainda maior proeminência, precisamente porque… deixa de ser uma grelha funcional, e passa a ser apenas um pormenor estético e distintivo da família 4 da BMW.

Mas para uma marca que tem no seu ADN o prazer de condução, a tarefa de desenhar um carro familiar e elétrico que faça jus a estas premissas, poderia, à partida, ser uma tarefa muito difícil… Mas os engenheiros e designers da BMW trabalharam em perfeita sintonia e o resultado final cumpre com mestria todas as expectativas…

bmw i4

O interior do BMW i4

Apesar de este ser um modelo da linha i, o interior é muito mais semelhante aos restantes BMW com motor a combustão do que propriamente aos mais futuristas iX ou i7.

A maior diferença deste carro para um Série 4 Gran Coupé é a presença de dois ecrãs 100% digitais com 12 e 14 polegadas, que servem de quadrante e de infoentretenimento, respetivamente. E apesar do interface ser também ligeiramente diferente das versões com motor a combustão, continua a oferecer ótima leitura e conectividade com smartphones integrada através de Apple Carplay ou Android Auto, e a possibilidade de ser comandado através de toque, ou através do já clássico sistema de controlo iDrive, extremamente intuitivo.

Outra das grandes diferenças é o controlo da climatização, que deixa de ser controlada por botões dedicados na consola central, e passa a ser comandada através de um sub-menu always on no ecrã central.

Mas no interior, e num carro que ainda que modestamente, se assume como um familiar, importa sempre falar de espaço, e esse, existe em abundância. Os bancos traseiros oferecem espaço suficiente para 2 adultos fazerem uma viagem confortável, como excelente visibilidade para os passageiros, assim como a ampla abertura de portas facilita a colocação das cadeirinhas de bebé.

Apesar da necessidade de acomodar baterias, a BMW manteve imbeliscados os 490L de volumetria da bagageira, acessíveis neste caso por um portão elétrico.

Quanto à qualidade dos materiais no interior, estes não merecem qualquer reparo, e nota-se que este é um elétrico feito por alguém que é mestre na arte de fabricar automóveis.

Vê o preço do teu novo BMW i4 no Standvirtual

Ao volante do BMW i4

bmw i4

Para alguém que é apaixonado por automóveis, e até mesmo aqueles mais puristas dos motores a combustão, tenho a certeza que nenhum se importaria de passar o resto dos seus dias ao volante deste elétrico da BMW. Desde a posição de condução baixa, desportiva, ao feeling da direção e ao comportamento dinâmico do carro, tudo aqui grita BMW.

E mesmo em relação ao som do motor, característica obviamente inexistente num elétrico, a BMW permite equipar os BMW i4 com o BMW IconicSounds Electric, que é accionado colocando o carro em modo Sport. Um som claramente artificial, mas ainda assim, agradável.

Mas os 340cv e os 430Nm de binário instantâneos deste i4 40 eDrive são suficientes para não fazerem sentir demasiada falta do cantar de um 6 cilindros em linha. E quando chegamos a uma curva, o acerto de suspensão, melhorado e reforçado em relação a um Série 4 Gran Coupé, não faz denotar as mais de 2,6 toneladas de peso.

E para quem realmente gosta de adrenalina, existe ainda o BMW i4 M50, o 1º BMW a ser trabalhado pela divisão M e que conta com mais de 540cv de potência. É na verdade, o M4 Gran Coupé tão desejado, mas que nunca existiu.

Neste i4 40 eDrive, os 340cv do motor elétrico colocado no eixo traseiro levam-no dos 0 aos 100km/h em 5,7 segundos, e a velocidade máxima é limitada a 190km/h. No caso do i4 M50, essa aceleração é feita em menos de 3,7 segundos.

E embora a aceleração dos 0 aos 100km/h deste i4 40 eDrive não impressione, tendo em conta claro o que já conhecemos dos carros elétricos, as recuperações de velocidade são tão eficientes quanto acelerar este carro desde um momento estacionário. 

Mas em doses iguais ao prazer de condução, impressiona também neste BMW as suas competências enquanto estradista puro. Auto-estrada e carro elétrico constituem uma junção de palavras totalmente antagónicas, mas na verdade, o BMW i4 desafia todas as leis da física, e tem um motor muito pouco guloso no que a consumo de kWh diz respeito.

Numa viagem de Lisboa até Braga, o BMW i4 40 eDrive permite-nos percorrer os mais de 380km que distam as duas cidades sem necessitar de qualquer paragem, chegando ao destino ainda com mais de 25% de autonomia. Os consumos, esses ficam sempre na ordem dos 19 kWh/100 km, como comprovamos nos mais de 1000km percorridos durante o nosso ensaio, e sempre com ar condicionado ligado.

Registando estes consumos, os 80kWh de capacidade desta bateria permitem uma autonomia superior a 400km reais. Circulando em cidade, com consumos a rondar os 16kWh/100km, como anunciados pela BMW, a autonomia supera os 500km.

Algo que ajuda bastante na eficiência deste carro em autoestrada é a capacidade de ler sinais de trânsito e ativar o modo vela quando deteta uma descida, ou de regenerar bateria quando se aproxima a um automóvel ou deteta que o limite de velocidade vai diminuir.

Veredito final sobre o BMW i4

bmw i4

É realmente um carro onde nunca sentimos ansiedade de bateria. E mesmo quando esta se começa a aproximar do fim, uma carga de 28min num carregador ultra-rápido é suficiente para a levar dos 10 aos 80% pois este carro consegue carregar a uma velocidade de 205kW.

Quanto a preços, no site do Standvirtual, na secção de novos, é possível configurar um BMW i4 40 eDrive a partir dos 61.000€, aproximadamente, o que o coloca num patamar abaixo dos 62.500€, e portanto, pode ser abrangido por todos os benefícios fiscais aplicados às empresas na compra de carros elétricos.

A versão ensaiada contava já com vários opcionais, e o valor estava bem próximo dos 70.000€. Já os preços da versão mais apimentada i4 M50 iniciam-se na casa dos 75.000€.

Apesar de não poderem ser considerados carros baratos, quando colocamos na equação a relação preço/potência, os BMW i4 são cerca de 25.000€ mais baratos do que a respetiva versão equivalente com motor a combustão, e nessa perspetiva, os BMW i4 são uma “autêntica pechincha”.

É definitavemente uma das melhores propostas premium do segmento de elétricos, e é sem dúvida uma ótima alternativa para os clientes de familiares da BMW, que habitualmente compravam os 320d ou 420d Gran Coupé.

Em termos de preço, serão carros equivalentes, as prestações impressionam, e em termos puramente elétricos, as especificações são muito favoráveis à transição para este mundo, que quer queiramos, quer não, é mesmo o futuro.

 

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

BMW Série 4 Cabrio: ensaio a céu aberto

Os carros diesel são, por norma, excelentes estradistas, e os cabrios, por natureza, são automóveis pouco dotados para grandes tiradas em auto-estrada. Mas será que…

Fiat 500e: O icone rendeu-se à eletricidade

Conteúdo Patrocinado por Matrizauto Há cada vez mais modelos a converterem-se à eletricidade, mas nem todos carregam um nome ou legado tão importante como o…

BMW Série 3 Touring – A solução para todos os “problemas”?

O G20 e a G21 são a 7ª geração do popular modelo que provou que é possível conciliar num só modelo características desportivas e familiares,…

Review Smart ForTwo (2016)

Perante um conjunto de características como: carro alemão, 2 lugares, motor traseiro e tracção igualmente traseira, a maior parte dos leitores poderá imaginar um veículo…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional