ZEM carro captura CO2 dioxido carbono

5 min

ZEM: o primeiro carro do mundo que captura CO2

Uma das razões da popularização dos automóveis elétricos foi, sem dúvida, uma maior consciencialização por parte da população do impacto negativo do carbono que os automóveis a combustão (movidos a combustíveis fosseis) lançam para o meio ambiente. Para algumas pessoas, porém, o típico automóvel elétrico e as suas vantagens para o meio ambiente não são ainda suficientes. Quem partilha da mesma opinião é um grupo de estudantes da Universidade de Tecnologia de Eindhoven que criou um conceito único: um carro elétrico que captura dióxido de carbono da atmosfera enquanto circula.

O projeto foi iniciado em 2018 e desde então foram desenvolvidos inúmeros protótipos, sendo o último apresentado o “ZEM”. Com o objetivo de limitar ao máximo a pegada ecológica do automóvel, este veículo será equipado com um motor de 22 kW e nove baterias de 2,3 kWh.

Procura um carro elétrico? Faça uma pesquisa no StandVirtual

Sobre o ZEM

Feito com Impressão 3D

Todos os elementos do ZEM foram produzidos através de impressão 3D e com o mínimo desperdício material. Os elementos de plástico foram feitos através de materiais reciclados e oferecem ainda a vantagem ambiental de poderem ser reciclados novamente no final do ciclo de vida do automóvel.

Sem recurso a vidro

O vidro, por vir tradicionalmente de um setor muito intensivo em energia, foi dispensado para o protótipo. A escolha final recaiu sobre o policarbonato, que segundo a equipa é mais ecológico.

Materiais reutilizáveis

No ZEM não há materiais insubstituíveis. Desde as lâmpadas aos mais variados componentes elétricos utilizados no veículo, tudo é feito a partir de elementos padronizados disponíveis no mercado e reutilizáveis quando o ciclo de vida do veículo termina.

Elétrico com travagem regenerativa

Como foi mencionado acima, o ZEM é um carro elétrico, o que significa que, por definição, não usa combustíveis fosseis e não emite gases de efeito de estufa durante a condução.

Porém só porque é movido a eletricidade, não significa que deva ser desperdiçada. O ZEM possui uma tecnologia de travagem regenerativa que recupera uma fração de energia cinética perdida durante a travagem na forma de eletricidade. Na mesma linha de pensamento, foram também projetados o capô e o teto do automóvel, que são cobertos com painéis fotovoltaicos.

Filtro de CO2

A lista de vantagens deste automóvel para o meio ambiente é sem dúvida impressionante, porém o que torna este veículo único e notável é nada mais, nada menos, que um sistema móvel de captura de carbono.

O sistema fica escondido atrás da grelha frontal, permitindo que, quando em movimento, o ar passe por um filtro e, uma vez saturado, seja extraído dióxido de carbono para armazenamento.

De acordo com os criadores do projeto, este dióxido de carbono poderia ser reutilizado em diversos setores industriais, nomeadamente na produção de betão, plásticos, ou simplesmente refrigerantes.

Qual o real impacto do filtro de CO2?

De momento, o desempenho deste filtro está longe de ser revolucionário. Segundo os estudantes que o desenvolveram, para recolher 2 kg de dióxido de carbono, o ZEM precisa de andar mais de 20 mil kms. A emissão média de um carro convencional anda na ordem dos 100 g por km, o que significa que o ZEM teria de percorrer 20 mil kms para recolher o CO2 emitido por este carro em apenas 20 kms.

Artigo recomendado: O que são as normas Euro de controlo de emissões?

De qualquer forma, estas estimativas não desincentivam os alunos. Segundo eles, o importante é que um aparelho tão simples como um filtro tenha um grande impacto quando utilizado em grande escala.

Um novo desafio para a indústria automóvel?

Atualmente, não há nenhuma informação que prove a comercialização deste veículo num futuro próximo, no entanto, mesmo que o ZEM nunca chegue à luz do dia nas estradas, foram dadas provas de um conceito extremamente interessante que pode ser aproveitado e melhorado pelos “gigantes” da indústria automóvel.

Segundo Nikko Okkels, porta-voz da TU/ecomotive, “Queremos estimular a indústria automóvel ao mostrar que tudo é possível”. “Se 35 alunos podem projetar e desenvolver um carro quase neutro em C02 num ano, também há oportunidades e novas possibilidades para a indústria”.

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

Review BWW Série 3 (2019)

Em 2019 foi apresentada a 7ª geração do BMW Série 3, um modelo com mais de 40 anos de história e um dos mais bem…

Review Audi A4 Avant (2016)

Lançado em 1993 para substituir o Audi 80, o Audi A4 rapidamente se destacou nos mercados internacionais como um dos players dominantes dentro do seu…

Hyundai i30 N – O melhor dos “hot hatch”? Provavelmente…

Há carros que foram construídos para transportar as pessoas entre dois pontos... E há outros que nasceram para alimentar a vida com adrenalina. Carros que nos…

Review Volvo V40 (2017)

Apesar de hoje ser um hatchback, o Volvo V40 começou como uma carrinha familiar, e de grande sucesso. Conheça a nossa opinião sobre o Volvo V40,…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional