Renault 4L elétrico 4ever

4 min

Renault 4L vai voltar em modo 100% elétrico

Ainda não tem designação oficial, mas nos corredores da Renault chamam-lhe 4ever, que lido em inglês significa “para sempre”, e representará o renascimento de um clássico, que trocará os motores térmicos e poluentes por soluções elétricas e amigas do ambiente, ao sabor das tendências, mas também das necessidades pelas políticas impostas pela Comissão Europeia em prol de uma significativa redução de emissões no Velho Continente.

Durante a apresentação, transmitida por Internet, surgiu no ecrã uma grelha frontal com faróis a fazerem lembrar a frente do antigo R4, que ficou conhecido em Portugal por Renault 4L, confirmando os rumores de que o icónico 4L estava prestes a renascer. E a marca francesa acabou por o confirmar: o Renault 4 renascerá elétrico em 2025, com trejeitos de “crossover” e por um preço que se estima ficar abaixo da fasquia dos 20 mil euros.

Veja todos os carros elétricos à venda no Standvirtual

Espera-se que o Grupo Renault trabalhe neste 4ever com o intuito de criar um modelo tão intemporal quanto o que o inspirou, numa reinterpretação dos traços do 4L, integrando o que de melhor a tecnologia tem para oferecer, ao mesmo tempo que pisca o olho aos clientes mais nostálgicos. O sucesso ou insucesso da receita é imprevisível: enquanto a Mini conseguiu reafirmar-se e a Fiat trouxe o 500 para o século XXI com bons resultados, o Carocha da Volkswagen, sucesso retumbante entre 1938 e 1997, não teve a mesma receção nas segunda e terceira gerações, já rebatizado como Novo Beetle, sendo descontinuado em 2019.

Mas voltemos ao R4 elétrico, o tal a que os gauleses desejam uma vida eterna. O vindouro automóvel assentará na nova plataforma CMF-BEV, que servirá os modelos de segmento B, dos utilitários compactos, e que admitirá uma bateria com capacidade para percorrer até 400 quilómetros reais. Com um enorme bónus: prevê-se que os custos da sua produção sejam mais de 30% inferiores ao do atual Zoe.

As novidades elétricas na Renault não se ficam por aqui. Na calha está o renascimento do também icónico Renault 5, que assentará na mesma plataforma que o 4ever, assim como uma vida elétrica para o Mégane – o nome mantém-se, com uma singela alteração de ordem gráfica: o último “e” passa a maiúscula, para MéganE.

No caso deste modelo do segmento C, assim como com outros de um segmento acima, a plataforma usada será a CMF-EV, que se destaca, garante a marca, por aliar prazer de condução a uma utilização sem ansiedade, muito por causa dos 580 quilómetros de autonomia prometida.

Artigo relacionado: 5 carros elétricos usados até 20.000€

A adoção daquela plataforma no MéganE, que será produzido em Duaco, no Norte de França, permitiu mexer na arquitetura do carro de forma a tornar o habitáculo mais amplo, com benefícios para todos os ocupantes, ao mesmo tempo que, explicou a empresa numa conferência de imprensa, permitiu concentrar todos os elementos da mecânica no compartimento do motor, o que reduziu por um lado a cablagem e, por outro, o peso do veículo, o que interfere diretamente nos consumos. Mas, talvez mais importante: admite a redução de custos de produção, o que permitirá colocar o automóvel à venda por um preço competitivo.

Além dos três modelos referidos, a Renault tem mais quatro cartas elétricas na manga, enquanto de outras marcas do Grupo são esperados outros três modelos: no total, o Grupo Renault irá lançar dez novos automóveis 100% elétricos até 2025. O objetivo passa por ter um mix de vendas mais amigo do ambiente e chega a bom tempo: afinal, apenas uma década depois, a Europa proibirá a venda de automóveis novos que não tenham emissões zero, o que representa o fim dos carros com motores de combustão interna.

Leia também:

eyJpZCI6IjIyNDIzMjE1NDkzIiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX1RvcCIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Ub3AiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIwNDM0IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==
eyJpZCI6IjIyNDIzNDM3Mjg3IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX0JvdHRvbSIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Cb3R0b20iLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIxMTc1IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==

Mais artigos da mesma categoria

5 motos elétricas para a cidade

A eletrificação da mobilidade tem um impacto importante no negócio das duas rodas, que se revelam ágeis e fáceis de conduzir na cidade - além…

Porto recebe 4º Salão do Automóvel Híbrido e Elétrico

O 4º Salão do Automóvel Híbrido e Elétrico arranca esta sexta-feira, dia 23, com o Centro de Congressos da Alfândega do Porto a voltar a…

Portugal entre os países com mais carros eletrificados

As vendas de carros eletrificados continuam a crescer em Portugal, com o país a ocupar o 5.º lugar entre as nações europeias onde há mais…

Carros elétricos usados até 30.000€

De acordo com um estudo realizado pela reputada “Bloomberg”, em meados de 2040 metade das vendas de carros novos serão elétricos e um terço da…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional