Quanto tempo demora a carregar um carro elétrico

5 min

Quanto tempo demora a carregar um carro elétrico?

Certo é que é aliciante ouvir que, em cerca de meia hora, se obtém até 80% da carga da bateria de um carro elétrico. Feitas as contas, é viável equacionar uma viagem mais longa, com paragens demoradas para café e até passar os olhos pelas manchetes dos jornais e revistas. No entanto, a utilização de um posto de carga rápida deve ser a exceção e não há marca que não avise, nem que seja nas letras miudinhas, os malefícios deste método, que, a longo prazo, vai proporcionar uma deterioração da bateria e diminuir a sua esperança de vida. O que, tendo em conta o valor das baterias, é de prestar atenção.

Onde carregar um carro elétrico

Assim, antes de optar pela aquisição de um carro elétrico, além de verificar a existência de um ponto de carregamento, ou junto à residência ou junto ao trabalho, é importante conhecer quanto tempo irá demorar a recarregar a bateria do mesmo, excluindo a possibilidade de acesso a um posto rápido (deixe-o para um último recurso).

Artigo relacionado: Como manter as baterias dos carros elétricos

O tempo de carregamento depende de dois fatores: a intensidade da corrente disponível e a potência do carregador do carro. É que as baterias dos carros elétricos trabalham com corrente contínua, o que significa que se o carro for carregado com o mesmo tipo de corrente o processo será mais rápido. No entanto, o tipo que se tem em rede doméstica é corrente alternada, o que fará com que o reabastecimento de energia leve mais tempo.

Por exemplo, um veículo com uma bateria com capacidade para 35,5 kW, numa tomada monofásica doméstica de 10 amperes irá precisar de mais de dez horas para atingir os 80%, o que permitiria percorrer em torno de 170 quilómetros, caso o consumo médio seja à volta dos comuns 18 kWh/100 km. Uma mesma tomada, em casa, mas com 16 ou 32 amperes reduz o tempo de recarga até um total de menos de quatro horas.

No entanto, caso a solução passe pelo carregamento doméstico deve ser avaliado o nosso estilo de vida antes de mais nada. Se diariamente a rotina impõe que o carro fique arrumado logo a seguir a chegar do trabalho até à manhã seguinte, será desnecessário tomar medidas para que o carregamento demore menos tempo. No entanto, tome atenção se se verifica sobreaquecimento do sistema elétrico. Se for esse o caso, ou até se a utilização do carro é mais errática, poderá equacionar a instalação de uma wallbox, que sofre menos perdas de energia e, ao mesmo tempo, reduz significativamente o tempo do carregamento, ao debitar mais kh/h.

Artigo relacionado: Como carregar um carro elétrico em casa

Potência disponível vs potência aceite

Um posto público poderá ser mais eficiente do que a tomada doméstica. No entanto, é importante prestar atenção ao facto de que a velocidade máxima do carregamento varia em função do ponto de saída e, muito importante, tendo em conta as características do carregador interno do veículo elétrico.

Ou seja, por mais potência que lhe seja entregue, se o carro não a for capaz de processar, nada muda no tempo despendido. Por exemplo, um carro elétrico com carregador interno de 7,4 kW (monofásico de 32 amperes) só vai conseguir carregar a esta potência mesmo que o posto disponibilize 22 kW.

Assim a velocidade a que se recupera a autonomia vai depender da potência disponibilizada pelo posto de carregamento e das potências máximas suportadas pelo seu elétrico.

Carregamento até 80%

Todos os veículos elétricos disponibilizam informação sobre o tempo necessário para ter 100% da bateria a postos. No entanto, não são esses os valores mais difundidos. Até porque, tal como nos acontece a encher um copo de água, que vamos fechando a torneira à medida que o líquido se aproxima dos bordos, também o fluxo de energia é mais lento a partir do momento em que a bateria está mais composta. Assim, até aos 80%, a velocidade de carregamento é máxima, mas, a partir desse limite, vai sendo progressivamente estrangulada.

 

Veja os carros elétricos à venda no Standvirtual

 
A maioria também não indica o carregamento a partir do zero, já que, esvaziar totalmente a bateria não produz nenhum benefício às mesmas, podendo mesmo ser negativo. Assim, quando se verifica ser possível recuperar até 80% da bateria em 30 minutos, porque se tem acesso a um posto de carregamento rápido e o veículo tem capacidade para absorver a energia a esta velocidade, o que na realidade está em causa é uma recuperação até aquele limiar, mas tendo como ponto de partida uma bateria em torno dos 20%. Os conselhos das boas práticas para quem é proprietário de um veículo elétrico vão no sentido de não se deixar ir a bateria abaixo dos 10%; quando tal acontece, muitos emblemas aconselham a chamar o reboque em vez de persistir no consumo da mesma.

 
Leia também:

Cuidados a ter na compra de um carro elétrico usado

Os 4 melhores carros elétricos para a cidade

Serão os carros elétricos mais caros a longo prazo?

eyJpZCI6IjIyNDIzMjE1NDkzIiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX1RvcCIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Ub3AiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIwNDM0IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==
eyJpZCI6IjIyNDIzNDM3Mjg3IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX0JvdHRvbSIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Cb3R0b20iLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIxMTc1IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==

Mais artigos da mesma categoria

Carros híbridos: benefícios fiscais em 2021

O Orçamento do Estado para 2021 trouxe novidades aos automóveis híbridos apoiados em combustíveis fósseis, mas com uma ajudinha, maior ou menor, de um motor…

Diferença entre carros híbridos, plug-in e elétricos

Quem opta por um automóvel eletrificado pode fazê-lo para diminuir a sua pegada ambiental, para reduzir consumos ou simplesmente para seguir uma tendência. Mas, seja…

Os 4 melhores carros elétricos para a cidade

Silenciosos, fáceis de estacionar e muito ágeis, os carros elétricos compactos estão para as grandes cidades como peixes na água. Desde logo, por garantirem a…

Porto recebe 4º Salão do Automóvel Híbrido e Elétrico

O 4º Salão do Automóvel Híbrido e Elétrico arranca esta sexta-feira, dia 23, com o Centro de Congressos da Alfândega do Porto a voltar a…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional