Cidades proibir os carros de combustão interna

6 min

Quais as cidades que vão proibir os carros de combustão interna?

O gasóleo tem os dias contactos – se serão mais ou menos dias, ainda não se sabe, até pela dificuldade de implementação de outros tipos de energia em algumas partes do globo. Mas o que é certo é que no Velho Continente há a intenção clara de acabar com o diesel. E não só.

Segundo um relatório, citado pela Reuters, a Comissão Europeia prepara-se para fixar uma data para impor o fim das vendas de automóveis e camiões novos com motores de combustão interna, sejam a diesel ou a gasolina. Isso não significa que irá legislar sobre a limitação de circulação dos automóveis existentes, mas há Estados-membros que estão a tomar a iniciativa por si.

“Temos de acelerar a transição verde dos transportes rodoviários e como legisladores enviar sinais claros aos fabricantes e consumidores de automóveis em toda a UE”, disse, no início deste ano, o ministro dinamarquês do Ambiente, Dan Jorgensen. Além da Dinamarca, países como a Áustria, Bélgica, Grécia, Irlanda, Lituânia, Luxemburgo, Malta e Países Baixos têm vindo a pressionar a União Europeia no mesmo sentido.

Fora da UE, também se verifica vontade de avançar com o fim dos combustíveis fósseis face à urgência climática: a Noruega está neste momento com 90% das vendas de automóveis novos concentradas nos elétricos, enquanto o Reino Unido anunciou que irá proibir a venda de novos automóveis a gasolina e diesel a partir de 2030, cinco anos antes do previsto.

 
Veja todos os carros elétricos à venda no Standvirtual

 
Do lado de lá do Atlântico, o estado norte-americano da Califórnia vai proibir a venda de novos veículos de passageiros e camiões movidos a gasolina a partir de 2035, enquanto a província canadiana do Quebeque proibirá a venda de novos veículos de passageiros movidos a gasolina a partir de 2035.

Na China, aposta-se na venda dos elétricos, que o país conta representarem metade das vendas dos automóveis novos daqui a dez anos. No entanto, há regiões que pretendem acabar com os motores a combustão com mais urgência. É o caso da província insular de Hainan, que quer “eliminar completamente os motores de combustão interna até 2030 e a instalar rapidamente infraestruturas de carregamento de EV”. Já Taiwan está a fazer planos para retirar os automóveis com motores a diesel e a gás das suas estradas, enquanto na Índia decorre uma reflexão no sentido de apenas ser permitida a venda de scooters e motociclos elétricos a partir de 2025.

Já o Japão está a trabalhar com os seus fabricantes de automóveis para proibir os automóveis a diesel. Em julho do ano passado, o Governo nipónico em parceria com grandes fabricantes japoneses, como a Toyota, Honda e Nissan, anunciou o plano de assegurar que todos os novos carros sejam elétricos ou híbridos até 2050, ação que permitirá reduzir as emissões de gases com efeito de estufa dos veículos de passageiros em 90% dos níveis de 2010.

Certo é que a indústria parece estar preparada para esse cenário, com vários fabricantes de automóveis a anunciarem a decisão de abandonarem o fabrico de modelos a combustíveis fósseis: Bentley, Ford Europa, Jaguar e Volvo pretendem apresentar uma gama totalmente elétrica até 2030, enquanto o Grupo Volkswagen e a General Motors veem essa evolução a acontecer nos próximos 15 anos, até 2035. No que diz respeito aos camiões, em finais de 2020, os fabricantes europeus comprometeram-se a deixar de utilizar motores Diesel até 2040.

Limitar a circulação a carros com motores de combustão interna

Enquanto isso, vão sendo criadas zonas onde os automóveis movidos a energias fósseis não são bem-vindos de uma ou de outra forma: ou apenas são admitidos veículos movidos a eletricidade (ou híbridos “plug-in”, desde que nesse perímetro não recorram à mecânica térmica – e daí muitos carros contarem com a função de poupar eletricidade) ou foram banidos veículos com mais idade e, por isso, mais poluentes – como acontece em Lisboa, com zonas interditas a veículos anteriores a 2000. Isto é, na Zona de Emissões Reduzidas apenas é permitida a circulação a veículos que cumpra a norma Euro3.

Artigo relacionado: Podem os carros clássicos andar nas zonas de emissões reduzidas?

Na Alemanha, porém, há zonas com limites mais rígidos: algumas cidades alemãs, como Hamburgo, conseguiram a autorização judicial para restringir o trânsito aos veículos a gasóleo mais poluentes. Algo que estava dentro dos planos anunciados pela chanceler Angela Merkel em 2017, ano em que foi reeleita, para começar a pôr um ponto final nas vendas de veículos com motores a gasolina e a gasóleo, ao mesmo tempo que aposta em infraestruturas de carregamento rápido para os elétricos e em postos de abastecimento de hidrogénio.

No caso da Bélgica, ainda não há um compromisso nacional de proibir os carros a gasóleo, mas a cidade de Bruxelas, por exemplo, anunciou que quer proibir todos os carros a diesel até 2030. Entretanto, instituiu uma zona de baixas emissões; quem não cumpre incorre numa coima de 350€.

Costa Rica tenta dar o exemplo

Da América Central, chega um exemplo de coragem: a pequena Costa Rica, com uma população em torno dos 5 milhões, anunciou que vai proibir os combustíveis fósseis e tornar-se a primeira sociedade descarbonizada do mundo. O Presidente, Carlos Alvarado, anunciou o seu objetivo durante a tomada de posse em 2018, durante a qual falou sobre o investimento na transição para as energias renováveis.


Leia também:

eyJpZCI6IjIyNDIzMjE1NDkzIiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX1RvcCIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Ub3AiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIwNDM0IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==
eyJpZCI6IjIyNDIzNDM3Mjg3IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX0JvdHRvbSIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Cb3R0b20iLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIxMTc1IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==

Mais artigos da mesma categoria

Carros híbridos: tudo o que precisa saber

Os carros híbridos estão cada vez mais em voga. São potentes, económicos e amigos do ambiente. Mas será que conhece todas as características destes carros?…

A importância do livro de revisões de carro

Se vai vender ou comprar um carro usado, o livro de revisões atualizado é o primeiro indício de que o veículo teve uma manutenção cuidada.…

Multas por excesso de álcool: o que pode acontecer se beber

Sabia que nos últimos anos, cerca de um em cada três condutores e um em cada cinco peões mortos em acidentes rodoviários tinham taxas de…

História automóvel: como nasceram as rotundas?

Conhecido internamente como o "País das rotundas", Portugal sempre teve uma relação curiosa com as mesmas. Além de estarmos há mais de sete anos à…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional