Lancia Delta Integrale

3 min

Lancia Delta Integrale: o mítico campeão dos Ralis nas mãos de Armindo Araújo

Ensaiar o Lancia Delta Integrale é um acontecimento. Pela sua importância histórica, pela sua singularidade, mas sobretudo, por ser um carro tão analógico, e por isso, tão diferente daquilo que conduzimos todos os dias. E é por isso mesmo que um ensaio a um carro seis vezes campeão do mundo só faria sentido se fosse feito pelas mãos de outro hexacampeão de ralis.

Lancia Delta Integrale: A geração de ouro dos hot hatch

Um pedaço da história automóvel. 

Esta será talvez a frase que melhor caracterize os Lancia Delta “apimentados”. Mas é injusto colocar na mesma página de história o Delta HF Turbo, o Integrale 16V e o Integrale Evo II, que foi lançado em 1993 para comemorar os 6 títulos de campeão mundial de ralis.

Esta versão que tivemos o feliz acaso de ensaiar, o primeiro Integrale, distingue-se dos demais Delta apimentados pela presença de cavas de rodas bem pronunciadas, um capot bastante mais alto do que os seus homólogos anteriores para poder acomodar o motor mais possante e a barra estabilizadora, a presença de 4 óticas frontais igualmente redondas como nos modelos anteriores, mas desta feita todas com as mesmas dimensões, e o mítico spoiler traseiro ajustável manualmente, que apenas encontramos nesta versão.

No interior, somos presenteados por bancos Recaro revestidos a alcântara, desportivos mas confortáveis como uma poltrona de sofá, pedais enviesados bem à moda italiana e mostradores analógicos, bem legíveis, que gritam “anos 90”. 

Ajudas à condução, como é lógico, não existem. Em comparação com os modelos de hoje em dia, este é um automóvel muito mais mecânico, onde ainda nos sentimos totalmente em sintonia com a máquina, onde as nossas mãos, as nossas ancas e os nossos pés sabem exatamente o que cada uma das 4 rodas do carro estão a fazer em cada segundo.

Um carro onde a alma e a potência chegam bem lá em cima, além das 3500rpm, e onde os cerca de 1300kg de peso são catapultados para velocidades proibitivas num piscas de olhos. Para poder conduzir o Delta Integrale no limite, como este merece ser conduzido, é preciso saber como se controla um carro no limite.

E é precisamente por isso que convidamos Armindo Araújo, um piloto que, tal como o Lancia Delta Integrale, sabe bem o que é ser por seis vezes campeão de ralis, e ele, melhor que ninguém, nos soube explicar quão especial é conduzir este pedaço de história automóvel.

 

Leia também:

 

Mais artigos da mesma categoria

Review Ford Fiesta (2016)

Este pequeno Ford Fiesta consegue realmente colocar-nos um sorriso de orelha a orelha, oferecendo um chassis muito bem equilibrado entre o confortável e o dinâmico!…

Review Peugeot 308 SW (2017)

Com quase 5000 unidades vendidas, a Peugeot 308 SW ocupou em 2018 o 9º lugar dos carros mais vendidos em Portugal. Conheça ao pormenor a…

Hyundai i20 – O melhor “carro barato” que podes comprar?

A 3ª geração do Hyundai i20 já chegou ao mercado e está mais barata, mas muito melhor que a anterior, não só em termos dinâmicos,…

Review Peugeot 208 (2018)

Este é o Peugeot 208 1.2 Style de 2018! [embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=lFx6oelt7h8[/embedyt] Na platafroma do Standvirtual, é possível encontrar modelos com preços a partir de 9.900€…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional