bmw serie 3

8 min

BMW Série 3 Touring – A solução para todos os “problemas”?

O G20 e a G21 são a 7ª geração do popular modelo que provou que é possível conciliar num só modelo características desportivas e familiares, e que as carrinhas não têm necessariamente que ser aborrecidas de conduzir.

Se procuras um carro familiar, a BMW Série 3 Touring é uma carrinha onde o espaço abunda. Se procuras um carro mais desportivo para o teu dia-a-dia, a BMW Série 3 não te vai deixar ficar mal. Se procuras um carro premium, com ótimos acabamentos, uma presença imponente, tecnologia de ponta e um notável comportamento enquanto estradista, neste carro encontras também uma excelente proposta.

Mas será mesmo o mais perfeito de todos os automóveis, ou será que esta carrinha da BMW também tem defeitos?

Sendo esta uma BMW, o prazer de conduzir deveria ser o principal argumento deste modelo, mas antes mesmo de nos sentarmos ao volante, somos conquistados pelo design arrojado desta Série 3, que apesar de ter chegado ao mercado em 2019, continua bem atual, e que ao longo do tempos tem-se apresentado com novas motorizações, existindo agora no mercado com versões a gasolina, diesel e híbridas plug-in, como é o caso desta 320e.

E o facto de esta ser uma 320e é precisamente um dos grandes aperitivos desta carrinha. É que de repente, um híbrido plug-in pode ser mais interessante do que o tradicional diesel, até para um particular… Mas sobre isso, falamos mais à frente.

Esta 320e conta com o quase obrigatório Pack M, que confere sempre uma aura diferente, e ainda mais apetecível a qualquer BMW. 

bmw 320e

Neste caso, o Pack M Plus, um opcional de 5000€, oferece para além de entradas de ar mais agressivas na frente, e um visual mais arrojado e desportivo no geral, uma vasta lista de equipamento visual, e mecânico, como suspensão adaptativa, faróis LED com assistente de máximos, transmissão automática steptronic e o live cockpit profissional. 

E esta cor, Branco Alpine, uma cor histórica na BMW, é a única de toda a paleta que não tem um custo adicional, mas desengane-se quem acha que por ser branca, parece um frigorífico com rodas.
Nesta versão M, com vidros escurecidos, e com estas jantes de 19’’, esta Série 3 Touring marca presença por onde quer que passe… 

Ainda no exterior, importa sempre referir que a BMW continua fiel à sua identidade, e independentemente da versão do Série 3, qualquer uma delas conta com 2 saídas de escape reais e bem visíveis. Uma tradição que esperemos se mantenha para sempre! #DizNãoAosEscapesFalsos

No interior, e como esta 7ª geração da BMW Série 3 cresceu, existe também mais espaço e conforto para todos os ocupantes.  

No entanto, nas versões híbridas plug-in, a bagageira conta com menos 90L de capacidade fruto da colocação das baterias. Enfim, nada que atrapalhe pois o espaço existente, ainda assim, abunda. 

E é claro, que esta Série 3, tal como qualquer carrinha, tem esta feature que eu acho que deveria ser obrigatória em qualquer carrinha que é poder abrir só o vidro traseiro, e tendo portão da bagageira elétrico, permite não só fazer este pequeno truque de magia, e que acreditem dá imenso jeito.

A premissa da BMW, e em particular da BMW Série 3 Touring, é sem dúvida ser a carrinha familiar mais divertida de conduzir. Mas isso não é o que mais impressiona nesta G21, pois nesse capítulo a BMW sempre deu cartas. 

A maior diferença para esta geração do Série 3 reside sem dúvida no conforto e na qualidade de construção.

Claramente o novo Série 3 subiu vários patamares, fazendo uso e abuso de materiais suaves em todo o cockpit, incluindo até no porta-luvas, e apetrechando o interior de tecnologia.

Se na anterior geração, em termos de qualidade do interior, o Série 3 talvez pudesse ficar uns furos atrás da Mercedes e até da Audi, nesta geração, essa diferença já não existe, ou pelo menos, não é tão gritante.

Mas claro, a somar a tudo isto, contamos ainda com uma experiência de condução divinal com o cunho BMW, e neste caso, com mais de 200cv que nos fazem aproveitar cada viagem, e cada curva…

Ao volante

bmw serie 3

A nova BMW Série 3 Touring ficou mais leve, e o chassis é 25% mais rígido que a geração anterior, e isso nota-se sobretudo em curva, permitindo um comportamento mais acutilante. O que mais me agrada é que sentimos sempre que temos o carro sob controlo, não importa a velocidade em que o inserimos em curva.

Há que realçar também o novo volante dos BMW, que está ainda mais ergonómico e garante uma experiência de condução ainda mais envolvente.

É sem dúvida o familiar mais divertido de conduzir, e continua a sê-lo, ganhando sobretudo pontos no conforto, ao ponto de por vezes, e se formos mais distraídos, atingirmos velocidades ilegais sem sequer dar por ela.

Esta versão 320e, a última a ter sido adicionada à família Série 3 conta com o bloco  gasolina 2.0 de 160cv, aproximadamente, ao qual se soma um motor elétrico de 113cv. E como sabem, nos híbridos, os motores funcionam em regimes diferentes por isso as potências não podem ser somadas de forma exata, mas quando os dois motores se encontram nos picos de potência, este 320e oferece uma potência combinada de 204cv e 350Nm de binário, atingindo os 0-100kmh em 7,8 segundos, e velocidade máxima de 220km/h.

Em modo 100% elétrico, a bateria de 12kWh permite, em teoria, percorrer até 58km, e na prática acreditem que supera os 50km sem grandes cuidados no acelerador. Este BMW faz uma gestão impressionante da energia em modo elétrico e a recuperação em descidas e travagens é também muito eficaz, o que faz com que conduzindo no dia-a-dia, raras vezes o motor a combustão entre em funcionamento.

E quando entra, por exemplo, em viagens de auto-estrada, os consumos ficam na casa os 6L/100km, comprovados numa viagem até ao Norte do país e respeitando minimamente os limites de velocidade. Nada mau para um carro a gasolina com praticamente 1900kg e mais de 200cv de potência, e quando comparado com a versão equivalente diesel, que dificilmente desceria dos 5,5L se circulasse à mesma velocidade.

Se falarmos das empresas, este carro faz todo o sentido, pois com a dedução total do IVA por custar menos de 50.000€, com uma menor incidência de tributação autónoma, este é um carro premium que fica bastante em conta, por valores próximos de 40.000€.

No entanto, não fica só em conta para as empresas, e acho que pode até fazer todo o sentido para um particular.
Repare. Esta é uma versão que tem um PVP de 51.000€, aproximadamente, sensivelmente menos 500€ do que a versão 320d, a mais popular em Portugal.

A mais barata é a 320i, com um custo a rondar os 48.000€. Todos estes valores antes de adicionar qualquer extra.
Ou seja, em termos de preço, a grande concorrente desta 320e é a 320d, onde obviamente perde nos consumos em auto-estrada, mas ganha em performance e em fiscalidade, pois paga menos IUC.

E se fizer uma vida maioritariamente dentro das grandes urbes, Braga, Lisboa, Porto, Coimbra, ou seja, se não precisar de fazer Lisboa Porto todas as semanas, permite conduzir quase todos os dias em modo 100% elétrico, porque bastam apenas 5h numa tomada doméstica para carregar a bateria a 100%, o que lhe permitirá poupar bastante em combustível, e além disso, e cada vez conta mais, estamos também a contribuir para ajudar o ambiente a ser um lugar menos poluído.

Já para não falar claro de poder usufruir de alguns lugares de estacionamento privilegiados, carregamentos gratuitos em alguns lugares, e todas as outras benesses de um automóvel eletrificado.

Conclusão

Em suma, o BMW Série 3 está ainda mais premium e continua a ser cada vez mais o carro ideal para aquele pai ou mãe mais apressados, e que gostam de acelerar, sempre que deixam os filhotes na escola. E em particular esta versão híbrida plug-in, é ideal para os pais e mães apressados, mas que também se preocupam com o meio ambiente.

Ficaram a conhecer todos os factos sobre esta versão 320e. Partilhem a vossa opinião sobre esta versão na caixa de comentários, se acham que faz ou não sentido para um cliente particular.
E já sabem, se estiverem à procura de um BMW Série 3, novo, ou usado, podem encontrá-lo no site do Standvirtual. Da minha parte é tudo, e temos encontro marcado no próximo ensaio. Até lá.

 

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

Review Mini Cooper D (2017)

Para os verdadeiros petrolheads, o nome Mini representa muito mais do que um simples carro. É sinónimo de inúmeras vitórias nas mais míticas provas de…

Ensaio Mercedes Classe A: acabaram as piadas do “motor Renault” (A180d)

Desde Março de 2021, todos os A180d comercializados disseram adeus aos "velhinho" 1.5dCi da Renault e adotaram o OM654 Mercedes. Ou seja, todos os Mercedes…

Review BWW Série 3 (2019)

Em 2019 foi apresentada a 7ª geração do BMW Série 3, um modelo com mais de 40 anos de história e um dos mais bem…

Review Renault Clio (2017)

O Renault Clio é, desde 2012, o carro mais vendido em Portugal. Mas porquê? Qual será o segredo para tamanho sucesso? Tentamos explicar o porquê…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional