Subaru Impreza Casa Blanca Standvirtual

4 min

Carros mais estranhos de sempre: Subaru Impreza Casa Blanca

Quem estudou alguma coisa sobre design automóvel sabe do que falamos quando dizemos que os japoneses têm um fetiche por carros ingleses, que homenagearam por várias ocasiões, em muitos modelos de inspiração retro, quase sempre com resultados… trágicos. O Subaru Impreza Casa Blanca é um desses exemplos de mau gosto, que custa a entender.

Tudo começou com o Impreza, lançado em 1992, sobre a plataforma reduzida do Legacy, que acabaria por substituir no Campeonato Mundial de Ralis, para se tornar numa das mais espetaculares referências da competição automóvel. Mais compacto e ágil do que o Legacy, o Impreza era, nos troços de asfalto, gravilha e neve, a máquina de competição que nenhum Subaru conseguiu ser.

E a melhor parte é que a marca japonesa nunca abdicou de trazer para os modelos de produção todos os ensinamentos da competição, com o brilhante motor boxer de cilindros opostos, colocado longitudinalmente à frente do eixo dianteiro, e o sistema exclusivo de quatro rodas motrizes Symmetric AWD.

Veja todos os Subaru Impreza à venda no Standvirtual

Até que pegou no carro com o ADN da competição e criou a sua versão carrinha, que exatamente como “hatchback” deliciou gerações. Era basicamente um carro de ralis ligeiramente esticado para ganhar versatilidade e uma mala maior, sem perder pitada das credenciais dinâmicas fora de série. Só não era bonita. Aliás, o design foi desde as primeiras gerações a caraterística menos consensual nos Impreza.

Mas, a certa altura, a marca japonesa conseguiu fazer muito pior.

Subaru Impreza Casa Blanca

Como se não bastasse o conjunto de linhas sóbrias e sem chama, algo descompensadas entre a frente esguia e a traseira alta e arredondada, a Subaru ainda quis dar-lhe “ares” de Jaguar.

Pelo menos é sempre nisso que pensamos quando voltamos a olhar para as medonhas imagens do Casa Blanca, uma edição especial da carrinha Impreza com uma imagem inspirada nos clássicos britânicos. Seguramente um dos 10 carros mais feios dos últimos 30 anos…

Subaru Impreza Casa Blanca: Edição limitada e incompreendida

Impulsionada pelo sucesso do Impreza e interessada em alavancar a imagem da marca, a Subaru decidiu aventurar-se na criação de uma versão mais luxuosa do popular modelo. Usou toda uma nova abordagem ao estilo do modelo, com qualidade e requinte que pudessem justificar o posicionamento mais premium. Mas o que saiu de Ota, no Japão, é algo difícil de descrever.

Artigo relacionado: Carros mais estranhos de sempre: Mitsubishi Lancer Evolution IX Wagon

Baseado na carrinha do modelo Impreza, pouco ou nada tinha a ver com este bem-sucedido automóvel. É como se alguém estivesse obcecado com o Jaguar X-Type e também pelas grelhas reluzentes nas dianteiras dos Rover.

O Casa Blanca surpreendia com o para-choques, a grelha e as óticas dianteiros totalmente reformulados, e com o nariz que mais parecia que a qualquer momento cairia no chão. E as ligações entre os vários painéis eram só bizarras, sobretudo quando se chegava ao pilar C. Para tornar a coisa ainda mais dramática, a marca não poupou nos cromados, que utilizou para destacar cada contorno e elemento estilístico por toda a carroçaria.

No interior, pouco mudava face à restante gama da marca, aproximando-se de qualquer Subaru dos anos 1990, com um volante em dois tons e apenas um nível de equipamento. Já mecanicamente, o modelo é idêntico à carrinha Impreza em que se baseia.

O único motor disponível com esta edição especial era o 1.5 boxer de quatro cilindros, parco em prestações e consumos.

Por razões que não podemos imaginar, a Subaru criou apenas 5000 coisas destas, tudo para o mercado doméstico. Ainda que se alguém quisesse muito, poderia sempre importar um…

O Casa Blanca foi de longe o pior projeto retro da Subaru, mas não foi o único. Outras apostas passaram pelo Vivo Bistro, um carro que pretendia fazer alusão aos táxis londrinos (mas quem é que quer fingir que anda de táxi o dia todo?), ou o Subaru Sambar Dias Classic, um furgão inspirado na famosa “pão-de-forma”.

 
Leia também:

eyJpZCI6IjIyNDIzMjE1NDkzIiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX1RvcCIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Ub3AiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIwNDM0IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==
eyJpZCI6IjIyNDIzNDM3Mjg3IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX0JvdHRvbSIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Cb3R0b20iLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIxMTc1IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==

Mais artigos da mesma categoria

Como legalizar carros importados? Explicamos-lhe tudo

Como funciona legalizar carros importados? Qual a legislação em vigor? Quais os melhores países para importar carros usados? Respondemos a tudo. A menor tributação sobre automóveis…

Carro da Apple: produção poderá começar em 2025

Tudo estava bem encaminhado para que 2024 fosse o ano. Mas a pandemia trocou as voltas à Apple, como de resto a tantas outras coisas,…

Aston Martin: A história dos DB

Depois de muitos meses na rampa de lançamento, foi já no arranque de 2020 que ficámos finalmente a conhecer a versão definitiva do Aston Martin…

Lisboa e Porto suspendem pagamento de estacionamento

Com a declaração do estado de emergência, o apelo ao confinamento e o encerramento das escolas, faltava declarar o estacionamento gratuito nas duas maiores cidades…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional