4 min

Carros mais estranhos de sempre: Mitsubishi Lancer Evolution IX Wagon

Quando o Lancer Evolution, também conhecido por Lancer Evo, nasceu, ninguém adivinharia ser possível transformar este potente sedan numa carrinha. Mas foi exatamente isso que a Mitsubishi fez, num ato tão bizarro quanto corajoso.

Mas, volte-se atrás. Porque vale a pena ir às origens do Lancer Evo, automóvel fabricado pela Mitsubishi Motors, entre 1992 e 2015, inicialmente apenas para o Japão, tendo sido criado para tornar possível a homologação de um carro para os ralis – onde depois conquistou o estatuto de lenda nas mãos de pilotos como Tommi Mäkinen: foi quatro vezes campeão do WRC, em 1996, 1997, 1998 e 1999, e dez vezes campeão do torneio homónimo para protótipos, o P-WRC.

O Mitsubishi Lancer Evo

O Lancer Evo começou por ser um sedan de quatro portas, com 4310mm de comprimento, sempre com motores de 2,0 litros, com turbo e tração às quatro rodas: no Japão, tinha a potência limitada (contratempos legais do país do Sol Nascente), mas as unidades que chegaram ao Reino Unido exibiam até uns expressivos 450 cv.

Mitsubishi Lancer Evo

Até que, em 2005, a Mitsubishi julgou ser uma boa ideia casar as capacidades dinâmicas deste potente carro com o corpo de um automóvel pensado para as famílias, que primasse pela versatilidade: nasceu assim o Mitsubishi Lancer Evolution IX Wagon.

E a irmã Mitsubishi Lancer Evolution IX Wagon

Como o próprio nome indica, esta carrinha assentava na plataforma da nona geração do Lancer Evolution e, até ao pilar C, era uma reprodução do sedan. Só que, chegados a este ponto, observava-se o esticão dado para permitir oferecer uma enorme bagageira.

Comercializada em duas versões distintas (GT, com o mesmo motor do carro, associado a uma caixa manual de 6 velocidades; e GT-A, designação usada para a variante equipada com transmissão automática de 5 relações), a carrinha Evolution IX teve carreira comercial discreta e praticamente circunscrita ao mercado japonês. Um ou outro modelo chegou a ser importado, mas no geral os europeus não lhe acharam particular graça. O que só pode ser estranho, dada a popularidade das carrinhas no início do século XXI…

Veja todos os Mitsubishi Lancer Evolution à venda no Standvirtual

Apesar do formato mais familiar e avantajado e das linhas exteriores, detalhes, como as jantes estilizadas de 18 polegadas ou os travões Brembo com pinças pintadas a vermelho vivo, mostravam que esta versão esticada não tinha abdicado do espírito “racing” do modelo que lhe deu origem. Pormenores que poderiam ter conquistado o cliente europeu, não fossem os interiores pobres, sem qualquer requinte e parco em equipamentos. Apenas se destacavam os bancos Recaro com excelentes apoios lombares, para situações de condução desportiva, e um volante Momo de três raios e excelente pega. Sinais de que a Mitsubishi se tinha esquecido de um detalhe: não obstante as suas credenciais dinâmicas, uma carrinha sem conforto para todos os elementos da família nunca pode ser uma boa carrinha.

E, no caso, esta carrinha era apenas um mimo para quem se sentasse ao volante – e apenas se valorizasse emoções fortes. Chegava equipada com um 2.0 Turbo de 4 cilindros em linha, com 280 cv e 355 Nm às 3500 rpm, afinado para acelerações vigorosas: a marca japonesa anunciava 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos e a velocidade máxima era de 250 km/h (limitada eletronicamente, claro).

Ou seja, se a ideia era levar a carrinha para um circuito de rali, era indubitavelmente uma boa aposta: chegava com as características dinâmicas de um desportivo: força e rapidez no arranque, comportamento equilibrado, sobretudo em curvas apertadas e rápidas, além de uma excelente tração, graças ao sistema de quatro rodas motrizes que contava com um diferencial central com dispositivo autoblocante e três regulações pré-programadas e selecionáveis.

Já para o dia-a-dia de uma família, entre levar as crianças às escolas e ir às compras de supermercado, era carrinha que apenas vingava pelo atributo da mala gigante. De resto, não era nada bonita, não entrava na lista dos familiares confortáveis e exigia um tipo de condução que, por mais aliciante que fosse, ao fim de um dia de trabalho só servia para fazer o que não se deseja: cansar ainda mais.

Leia também:

eyJpZCI6IjIyNDIzMjE1NDkzIiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX1RvcCIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Ub3AiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIwNDM0IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzEiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==
eyJpZCI6IjIyNDIzNDM3Mjg3IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX0xCX0JvdHRvbSIsInBhcmVudFBhdGgiOlt7ImlkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3IiwiYWRVbml0Q29kZSI6ImNhLXB1Yi0zMDIzMTkxOTk4Mjg1MTk3In0seyJpZCI6IjIwMzU2NTkwOTY3IiwibmFtZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IjFfU3RhbmRWaXJ0dWFsIn0seyJpZCI6IjIxNzg0MTIzODQwIiwibmFtZSI6IlNUVl9ibG9nIiwiYWRVbml0Q29kZSI6IlNUVl9ibG9nIn0seyJpZCI6IjIyNDIxODkyMzI0IiwibmFtZSI6IkJsb2dfRGVza3RvcCIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX0Rlc2t0b3AifV0sImFkVW5pdENvZGUiOiJBUF9MQl9Cb3R0b20iLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiI3MjgiLCJoZWlnaHQiOiI5MCIsImlzQXNwZWN0UmF0aW8iOiJmYWxzZSJ9LCJlbnZpcm9ubWVudFR5cGUiOiJCUk9XU0VSIiwiZnVsbERpc3BsYXlTdHJpbmciOiI3Mjh4OTAifX0=
eyJpZCI6IjIyNDIzMjIxMTc1IiwibmV0d29ya0NvZGUiOiIxMDA3ODM3IiwiZWZmZWN0aXZlUm9vdEFkVW5pdElkIjoiNTA5MjI3IiwibmFtZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJwYXJlbnRQYXRoIjpbeyJpZCI6IjUwOTIyNyIsIm5hbWUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJjYS1wdWItMzAyMzE5MTk5ODI4NTE5NyJ9LHsiaWQiOiIyMDM1NjU5MDk2NyIsIm5hbWUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCIsImFkVW5pdENvZGUiOiIxX1N0YW5kVmlydHVhbCJ9LHsiaWQiOiIyMTc4NDEyMzg0MCIsIm5hbWUiOiJTVFZfYmxvZyIsImFkVW5pdENvZGUiOiJTVFZfYmxvZyJ9LHsiaWQiOiIyMjQyMTg5MTQzMCIsIm5hbWUiOiJCbG9nX01vYmlsZSIsImFkVW5pdENvZGUiOiJCbG9nX01vYmlsZSJ9XSwiYWRVbml0Q29kZSI6IkFQX01yZWNfTW9iaWxlXzIiLCJkZXNjcmlwdGlvbiI6IiIsImlzRmx1aWQiOmZhbHNlLCJpc05hdGl2ZSI6ZmFsc2UsImFkVW5pdFNpemVzIjp7InNpemUiOnsid2lkdGgiOiIzMDAiLCJoZWlnaHQiOiIyNTAiLCJpc0FzcGVjdFJhdGlvIjoiZmFsc2UifSwiZW52aXJvbm1lbnRUeXBlIjoiQlJPV1NFUiIsImZ1bGxEaXNwbGF5U3RyaW5nIjoiMzAweDI1MCJ9fQ==

Mais artigos da mesma categoria

Serão os carros elétricos mais caros a longo prazo?

Os carros elétricos continuam mais caros do que os modelos idênticos equipados com convencionais motores de combustão interna, significando que, tendo em conta apenas o…

Carros a GPL: mitos vs realidade

Facto sobre os carros a GPL: O gás de petróleo liquefeito, vulgo GPL, combinado com a gasolina nos motores, permite uma economia real na relação…

Serão estes os 7 carros mais feios de sempre?

O conceito de beleza é relativo, mas há carros que são verdadeiros atentados à beleza automóvel. Partilha desta lista dos 7 carros mais feios de…

Como calcular o IUC em 2020

O Imposto Único de Circulação (IUC) entrou em vigor em 2007, substituindo o velhinho “selo do carro”, e é uma espécie de compensação que o…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional