Carregar um carro elétrico na garagem do condomínio

4 min

Como carregar um carro elétrico na garagem do condomínio

As reuniões de condomínio conseguem ser o pior pesadelo de muita gente e nem sempre é fácil obter o entendimento entre pessoas que, ainda que partilhem o mesmo espaço, não têm qualquer ponto em comum. Por isso, antes de estacionar o seu carro elétrico no lugar que lhe foi reservado na garagem, que é um espaço de todos, e decidir ligar a ficha à tomada, evite problemas e siga um guia de boas práticas, com algumas dicas à mistura. Porém, faça o que fizer, resista à tentação de colocar os cabos por fora das janelas do prédio: além de a fachada também ser um bem comum, esta solução muito vista pelas ruas das cidades nacionais pode pôr em causa a segurança de todos os que habitam o seu edifício.

Comece por informar os seus vizinhos

Pode acontecer comprar o carro e deixar a questão do carregamento na garagem de casa para depois – ou porque pode carregá-lo durante o dia no emprego, ou porque tem um posto público perto dos sítios por onde para durante o dia, ou porque simplesmente o investimento se revela um esforço depois de ter adquirido uma solução de mobilidade que não prima por preços baixos. Mas, os olhares de esguelha não tardarão assim que os vizinhos virem um carro de ligar à corrente a entrar no espaço comum. Para evitar conversas, informe os seus vizinhos sobre a aquisição de um carro elétrico e fale sobre o que pensa fazer no que diz respeito a carregamentos.
 

Descubra todos os carros elétricos à venda no Standvirtual

 
Prepare a instalação

É possível instalar pontos de carregamento ou tomadas elétricas mesmo em espaços que são de utilização comum. No entanto, antes de o fazer é necessário observar os requisitos técnicos, estabelecidos pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG), para locais comuns do edifício. O Guia Técnico das Instalações Elétricas Para Alimentação de Veículos Elétricos está disponível online e contém informação sobre todos os parâmetros necessários para proceder à instalação de um ponto de carregamento. Certo é que a instalação poderá ser facilitada em edifícios cuja construção seja posterior a 2010; nos prédios de construção anterior a essa data, a instalação de um ponto de carregamento carecerá de aprovação por parte dos condóminos.

Informe o condomínio

Já é altura de começar a pensar em carregar o carro durante o período noturno? Nesse caso, comece por reunir as informações necessárias e, assim que tiver garantida a possibilidade de ver instalado um ponto de carregamento, faça uma comunicação à administração do condomínio sobre as suas intenções – a informação deverá seguir por escrito, de preferência em carta registada, com uma antecedência mínima de trinta dias face à data da futura instalação.

Quem paga a instalação?

Caso opte por um ponto de carregamento individual, tome nota que todas as despesas irão sair do seu bolso. Já no caso de o condomínio optar por se opor à sua instalação, contrapondo com uma solução coletiva, o pagamento da obra será da responsabilidade do mesmo.
 

Procura um carro híbrido plug-in usado? Descubra os modelos disponíveis no Standvirtual

 
E quem paga os carregamentos?

O ideal é associar um ponto de carregamento a um contador autónomo relativo à fração em que o proprietário do veículo elétrico reside. As fornecedoras de energia têm soluções para estes casos específicos. No caso da EDP, por exemplo, há possibilidade de instalar uma wallbox, que permite o carregamento entre duas e cinco horas. Já para soluções comuns de condomínio, com carregador montado, a mesma empresa fornece um módulo que identifica e controla os acessos ao carregador, permitindo um rápido e fácil acerto de contas entre morador e o condomínio. Faça como fizer não deixe que ninguém pense que também está a pagar o carregamento do seu carro – na certa, vai dar discussão na próxima reunião.


Leia também:

 

Mais artigos da mesma categoria

Diferença entre os postos de carregamento rápidos e normais

Muitos utilizadores de veículos elétricos dependem dos postos de carregamento públicos para garantir a sua mobilidade sem emissões, uma vez que nem sempre as tomadas…

Quanto tempo duram as baterias dos carros elétricos?

Num mundo tão cheio de incertezas, mesmo a utilização de um automóvel convencional não é 100% isenta de preocupações, dependendo da fiabilidade e durabilidade de…

Carros híbridos: benefícios fiscais em 2021

O Orçamento do Estado para 2021 trouxe novidades aos automóveis híbridos apoiados em combustíveis fósseis, mas com uma ajudinha, maior ou menor, de um motor…

4 monovolumes elétricos novos

Procura um automóvel elétrico, mas não abdica de nenhuma das qualidades que estiveram por detrás do sucesso excecional dos monovolumes nas décadas de 1990 e…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional