5 motos elétricas todo o terreno Standvirtual

4 min

5 motos elétricas todo o terreno

A ofensiva elétrica não se restringe somente aos automóveis, pois também os fabricantes de veículos de duas rodas têm acompanhado a revolução na mobilidade, produzindo modelos para quase todos os segmentos, nomeadamente motos elétricas todo o terreno.

Neste artigo, mostramos-lhe alguns exemplares de duas rodas e zero emissões com capacidade para oferecer momentos de diversão longe de caminhos convencionais.

5 motos elétricas todo o terreno

Segway e.Bike

Segway e.Bike motos elétricas todo o terreno

A e.Bike da Segway herda muitos dos seus componentes das bicicletas elétricas, mas assemelha-se a uma 125 cc de todo o terreno, destacando-se pela potência do seu motor. Há duas versões disponíveis: X160 e X260, ambas equipadas com baterias de lítio de última geração, produzidas pela Panasonic.

Na variante mais potente, a bateria tem 60 V, recarregável em 4 horas em tomada doméstica 110/220; a velocidade está limitada a 75 Km/h e a autonomia estimada é de 120 km com a bateria a 100%.

A e.Bike destaca-se pela robustez e qualidade de fabrico do seu quadro e está equipada com suspensões produzidas pela DNM, empresa especialista na produção de componentes para bicicletas: as suspensões dianteiras e traseiras têm um curso de cerca de 200mm. Referência, ainda, para o painel de informação digital junto ao punho esquerdo. Tal como numa bicicleta, os travões são de disco – e, sempre que são acionados, o sistema desliga a aceleração imediatamente.

Moti Rider

Moti Rider elétrica toto o terreno

A Rider é uma moto elétrica equivalente à categoria de 125 cc, com 5 kW de potência e duas baterias (cada uma com 32Ah de capacidade). Produzida pela empresa portuguesa Moti, localizada em Aveiro, esta moto elétrica todo o terreno tem um painel de instrumentos digital, capacidade de carga de 160 kg e atinge uma velocidade máxima de 96 km/h.

A bateria (dois anos de garantia) demora 6 horas a recarregar em tomada doméstica de 220 V e, quando a 100%, assegura 120 km de autonomia.

KTM E-XC

KTM motos elétricas todo o terreno

À venda desde 2014, a KTM Freeride E-XC foi atualizada em 2018 com uma nova bateria e nova suspensão, além de travões mais eficazes. Tem um motor elétrico de 18 kW e 42 Nm e bateria de iões de lítio de 260 V com autonomia estimada de 1,5 horas (dependendo do estilo de condução), sendo que a eletrónica está programada para recuperar alguma carga na travagem.

O carregamento pode ser feito numa tomada doméstica de 230 V/10 ou 12 Ah e demora 110 minutos a ficar a 100% (80% em 75 minutos). A instrumentação digital e as jantes em liga leve são outros dos destaques desta moto elétrica todo o terreno austríaca.

Veja todas as motos elétricas à venda no Standvirtual

CAKE Kalk OR Race

Motos elétricas todo o terreno Cake

Moto elétrica desenvolvida para o off-road, especificamente para percorrer trilhos de enduro, sem homologação para estrada. Por outro lado, não é preciso ter carta de condução para a utilizar. Estas características tornam-na num brinquedo caro que conjuga uma estrutura leve e boas prestações graças ao motor de 11 kW e binário máximo de 280 Nm.

A bateria de iões de lítio tem 50 Ah/2.6 kWh e é recarregável em três horas. O condutor pode escolher entre três modos de condução: Explore, com velocidade máxima limitada a 45 km/h e autonomia da bateria estimada em 3-4 horas, ideal para explorar caminhos de forma descontraída; Excite, em que a velocidade máxima sobe para 70 km/h e a aceleração é mais rápida, sendo este o modo mais adequado para a prática de enduro em bosques e trilhos (a autonomia é de uma a duas horas, consoante o tipo de condução); ou no modo Excel, binário máximo à disposição e velocidade máxima de 90 km/h. A autonomia é, naturalmente, penalizada, rondando uma hora.

Zero FX e Zero FXS

Motos elétricas todo o terreno Zero FX

A versão base das trail na Zero é a FX, que exibe um visual marcadamente off-road. Com um motor de 27 cv e 106 Nm, trata-se de uma moto que garante muita adrenalina a quem dela souber extrair o seu enorme potencial mecânico. A velocidade máxima é de 137 km/h, mas a bateria de 3,6 kW tem uma autonomia relativamente curta, ficando abaixo dos 45 km.

Já a FXS tem uma bateria de 7,2 kW, 47 cv e oferece o dobro da autonomia da FX, embora os valores de binário e de velocidade máxima sejam iguais.

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

Os carros elétricos mais potentes do mercado

A procura por um carro elétrico pode ter as mais variadas razões. Há quem queira usá-lo como cartão de visita de uma vida mais sustentável…

Melhores países para importar carros

Importar carro continua a ser uma boa opção para quem busca um automóvel de características que em Portugal resulta num preço extremamente inflacionado. Porém, há…

Carros de 7 lugares até 30 mil euros

A escolha de um carro de 7 lugares não é necessariamente difícil, havendo no mercado, tanto dos novos, dos seminovos, como dos usados, propostas muito…

Comprar carro usado: é mais importante a quilometragem ou a idade?

Na hora de comprar um carro usado, olhamos primeiro para o preço. Depois, os dois atributos que mais pesam para o comprador comum são, sem…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional