3 SUV hibridos usados 20 mil euros

5 min

3 SUV híbridos usados até 20.000€

Começou por ser uma moda. Mas, ao contrário de muitas modas, os SUV (acrónimo para sport utility vehicle, ou veículo utilitário desportivo) assumiram tal relevância que, em 2021, foram a carroçaria mais vendida em Portugal: com uma quota de 42,3% do mercado, quase que um em cada dois carros vendidos foi um SUV.

O segredo está numa distância do solo desafogada, na aparência robusta e excelente habitabilidade. Além disso, a posição de condução elevada torna-se menos cansativa e entrar e sair do veículo, sobretudo depois de uma determinada idade, torna-se menos complicado.

Se está com a ideia fixa em aderir a esta corrente e o orçamento de que dispõe não vai além dos 20 mil euros, espreite três propostas que selecionámos a pensar em si.

3 SUV híbridos usados por menos 20 mil euros

Lexus RX 450h

Carro hibrido usado Lexus RX 450h SUV

Quando foi lançado, em 2010, com tecnologia híbrida, o RX 450, que passou a ostentar um “h”, subiu um patamar importante no campo da eficiência energética. O SUV da luxuosa Lexus passou a combinar um motor de combustão, a gasolina, de 3,5 litros e seis cilindros, de arquitetura em V, a dois engenhos elétricos, por eixo. Resultado: apresentava uma potência combinada de 300 cv à qual juntava boas credenciais todo o terreno.

Com uma altura livre ao solo de 17,5cm, o RX 450h oferecia um ângulo de entrada de 28,8 graus e um de saída de 24,8 graus. No asfalto também não desapontava: acelerava de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos, reclamando uma velocidade máxima de 200 km/h, com um extra: era capaz de funcionar exclusivamente a energia elétrica, sem quaisquer emissões de gases poluentes, com efeito de estufa ou partículas nefastas para o ambiente e para a saúde humana. O modo Neve permite circular em pisos mais escorregadios, enquanto o consumo médio anunciado ficava-se na casa dos seis litros.

Já no capítulo do conforto, era uma miríade de luxos para a época: bancos com regulação elétrica e memória, estofos em pele, regulação lombar elétrica do banco do condutor, volante ajustável eletricamente, AC automático, cruise control.

Procura um Lexus RX 450h? Faça uma pesquisa no Standvirtual

Peugeot 3008 2.0 HDi Hybrid4

Peugeot 3008 2.0 HDi Hybrid4

Era o melhor dos dois mundos: associar o combustível, na época, mais económico a uma tecnologia que permitia reduzir consumos e emissões. De tal maneira, que a Peugeot não foi modesta ao apresentar este automóvel como o pioneiro entre os modelos fabricados em série a apresentar esta solução. Problema: o preço foi o seu grande calcanhar de Aquiles, não conseguindo roubar à versão térmica a gasóleo o protagonismo. É que, tendo sido lançado em 2012, os Diesel ainda gozavam de uma enorme popularidade e representavam mais de metade do mercado (hoje, são uma magra fatia).

O SUV chegava com um motor a gasóleo sobre o eixo dianteiro e uma unidade motriz elétrica no trem posterior a assegurar a tração às rodas traseiras, com uma potência de 200 cv e um binário máximo de 450 Nm, capaz de ultrapassar quase todos os obstáculos. E o consumo era aliciante: apenas 3,5 l/100 km, com emissões de CO2 abaixo da fasquia dos 100 g/km.

No interior, é espaçoso e confortável, mas peca por uma bagageira reduzida pela necessidade de encaixar as baterias atrás dos bancos da segunda filha: apenas 377 litros.

Interessado num Peugeot 3008 2.0 HDi Hybrid4? Encontre-o no Standvirtual

Mitsubishi Outlander 2.0 PHEV

Mitsubishi Outlander 2.0 PHEV

Depois de dois híbridos puros, uma opção com bateria de ligar à corrente. O Outlander PHEV foi apresentado, em meados da década passada, com um bloco a gasolina de dois litros e dois motores elétricos montados em ambos os eixos, sendo que o traseiro se destinava a fazer mexer as rodas traseiras, o que dispensava o eixo de transmissão central. O conjunto debitava 203 cv e fazia com que o monstro de quase duas toneladas acelerasse de 0 a 100 km/h em 11 segundos.

O automóvel pode ser conduzido de três distintas formas. Em modo EV (elétrico), até cerca de 50 quilómetros, desde que não se pise o acelerador de forma brusca ou se ultrapasse os 120 km/h; Híbrido Série, até 120 km/h, em que o motor de combustão alimenta a bateria; ou Híbrido Paralelo, acima dos 120 km/h, em que o motor de combustão se associa aos motores elétricos para uma maior performance.

Para quem o deseja também para sair do asfalto, pode contar com uma altura livre ao solo de 19cm e ângulos de 22º (entrada), 22,5º (saída) e 19º (ventral).

Por dentro, o Outlander é um carro espaçoso e com uma mala generosa, além de bem equipado. Entre uma longa lista, há modelos disponíveis com câmaras de visão a 360º, sensores de luz, de chuva, de estacionamento dianteiro e traseiro, ar condicionado automático bizona, sistema de multi-informação com navegação e funções específicas para o PHEV, estofos em pele, iluminação em LED e jantes de liga leve.

Procura um Mitsubishi Outlander 2.0 PHEV? Faça uma pesquisa no Standvirtual

Leia também:

Mais artigos da mesma categoria

4 carros familiares usados abaixo dos 10.000€

A família aumentou e procura um carro familiar usado que permite transportar tudo e todos sem cometer um grande rombo no orçamento? Para esta seleção…

Os monovolumes mais seguros de 2020

Nos últimos 10 anos, os monovolumes perderam muita popularidade, independentemente de manterem as suas qualidades, como a versatilidade do interior, a habitabilidade e capacidade de…

Conheça os carros mais económicos a gasóleo

Desde meados de 2015, com o escândalo da manipulação das emissões poluentes em milhões de motores de carros a gasóleo, a procura por mecânicas Diesel…

Comprar carro novo: nacional ou importado

A aquisição de um automóvel zero quilómetros não é uma decisão que possa ser tomada de ânimo leve. E, muitas vezes, a tentação de ir…
X

Quer receber as nossas comunicações por e-mail?

Email Marketing by E-goi

É proprietário de um Stand?

Crie uma Conta Profissional